CARREGANDO...
Anuncie Aqui!!! Seu Produto

Esses são os três recursos do Android que mais gastam bateria


A duração da bateria continua sendo o principal problema dos smartphones atuais. Quanto mais potente o hardware ou a resolução da tela, menor o tempo de vida desse componente tão precioso. A bateria é o coração do nosso smartphone, e neste artigo você irá descobrir quais são os três recursos do Android que mais sugam suas energias.

1. Brilho automático
Uma função bastante útil e simples, porém extremamente danosa. Muitas fabricantes mandam essa opção ativada por padrão no software como uma forma de tornar a experiência de uso melhor, mas seu funcionamento requer certa atenção. O brilho automático usa o sensor de luminosidade para detectar a quantidade de luz do ambiente externo e assim regula automaticamente o brilho suficiente e ideal para sua tela.

Esse trabalho é feito automaticamente e a todo momento, visto que o sensor precisa fazer esse reconhecimento da iluminação ambiente. Dentro do bolso da calça, por exemplo, o nível de brilho será diferente de quando o smartphone estiver exposto a luz solar. Isso requer energia, visto que a luz do painel estará a todo momento se adaptando.


2. Sincronização automática de contas
A sincronização, como o próprio nome sugere, é o recurso que mantém todas as contas automaticamente atualizadas. Se você adicionou um contato na agenda do telefone, por exemplo, a sincronização irá atualizar sua lista do WhatsApp, o Google Agenda e outros apps com essa alteração. Alguns serviços dependem da sincronização para enviar notificações aos usuários, como o Gmail, que atualiza em segundo plano para isso. Acontece que essa função é um recurso que gasta bastante bateria.

Isso porque muitos apps funcionam independente dessa função estar ativada. Se você usar o WhatsApp, por exemplo, sem a sincronização ativada, suas notificações de novas mensagens aparecerão na tela sem quaisquer problemas. O mesmo é válido para o Telegram, para o Facebook, para o Instagram e outros. No caso do Gmail, basta entrar no app e atualizar sua lista de novos e-mails manualmente.


3. Serviços de localização
Não é só o Google Maps ou o Waze que dependem dos serviços de localização, mas também os serviços da operadora, o aplicativo de clima/tempo, as redes sociais (para check-ins) e outros apps que dependem do posicionamento real para exibir informações consistentes. Todos eles ficam atualizando em segundo plano em busca de novas informações sobre sua real posição.

Se você fica muito tempo num determinado local, então dificilmente irá precisar dos serviços de localização para fornecer novos dados. Neste caso, a internet móvel ou o Wi-Fi já resolvem esse problema. Para dar uma trégua à bateria do seu Android, entre nas configurações do sistema e escolha o menu "Localização". Desative os serviços de localização ou então diminua a precisão e o tempo de atualização dos mesmos (somente em versões mais recentes).


É claro que ninguém investe em um smartphone para viver poupando recursos do sistema e tendo experiências limitadas. Acontece que, de vez em quando, é preciso pensar na vida útil dos nossos smartphones e dar um descanso para o hardware e para o software. Tudo em excesso não faz bem, desde o Bluetooth ligado desnecessariamente até os serviços de localização. No fim, você irá notar que você mesmo é o melhor aliado do seu Android.

Você usa todos esses recursos no seu Android? Qual fica desativado?



NOTÍCIAS 6466994514250547847

Postar um comentário

emo-but-icon

Página inicial item